A+ | A- | Aa
twitter facebook delicious stumble upom youtube rss

Pesquisar

Tags

1ª Guerra Mundial 2ª Guerra Mundial Antiguidade Oriental Arqueologia aulas Brasil Império Brasil República Educação Entre-Guerras Era Vargas Escravidão Filmografia Filosofia Fontes Históricas Google + Grécia Antiga Guerra Fria História do Brasil Hitler Hoje na História Idade Antiga Idade Contemporânea Idade Media Imigração Internet links Mesopotâmia Mundo Atual Museus Nazismo Nova República Paulo Freire Pre-Historia Redes Sociais Reforma Religiosa Regime Militar República Velha Revolução Francesa Roma Antiga Século XX Tecnologia Tecnologia Sustentável Tecnologias Educacionais trailer Trailers vestibulares

Antiguidade Clássica: Roma

Roma Antiga e Cultura Romana

1) (UFES) A sociedade ateniense dos séculos V e IV a.C. e a sociedade romana do século II a.C. ao século II d.C. caracterizaram-se, do ponto de vista socio-econômico, pela utilização maciça e generalizada da mão-de-obra escrava. Um aspecto que APROXIMAVA o escravismo ateniense do escravismo romano era
a) a concessão aos escravos de personalidade jurídica, o que lhes garantia, mesmo privados de liberdade, a capacidade legal de herdar, testar, iniciar processo criminal, testemunhar em juízo e contrair matrimônio com pessoa livre.
b) a crescente especialização dos ofícios entre os escravos e os trabalhadores livres, reservando-se aos primeiros as atividades relacionadas à agricultura, à mineração e ao pastoreio, enquanto que os últimos se incumbiam do comércio e do artesanato urbanos.
c) a extrema concentração territorial de escravos possuindo a mesma origem étnica, o que possibilitou o desenvolvimento de uma consciência de classe, expressa nas revoltas em prol do fim da escravidão, dentre as quais se destaca a liderada por Espartaco, em 73 a.C.
d) o aviltamento do trabalho escravo, com a conversão de seres humanos em meios inertes de produção, privados de todo direito social, assimilados a bestas de carga e reduzidos a objetos padronizados de compra e venda nos mercados urbanos.
e) o estímulo à concorrência entre trabalho livre e trabalho escravo, o que resultou nos violentos protestos sustentados por cidadãos e estrangeiros com o intuito de defender os interesses dos assalariados urbanos e rurais, ameaçados de desemprego.

 

2) (UFSC) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos.Assinale os aspectos relacionados com as civilizações da Antigüidade Clássica.
01. Cidades-estado da Grécia.
02. As Guerras Púnicas.
04. A construção de grandes pirâmides.
08. O código de Hamurabi.
16. O oráculo de Delfos.
32. O direito romano.

Soma (  )

 

3) (MACKENZIE) Na Pólis grega e no Império Romano, o trabalhador escravo esteve na origem das grandes realizações, podendo-se afirmar que:
a) tanto na Grécia como em Roma, eram instrumentos vivos e participavam da vida política, respectivamente da Bulé e do Senado.
b) os escravos podiam pertencer exclusivamente aos cidadãos e realizavam assembléias que defendiam seus direitos.
c) a fonte principal de abastecimento de escravos, tanto em Roma como na Grécia, era o comércio com as tribos africanas.
d) a invasão Macedônia na Grécia e as guerras de expansão romanas determinaram o fim da escravidão.
e) o sistema de produção era baseado na força de trabalho de prisioneiros de guerra ou populações escravizadas.

 

4) (FGV) Leia atentamente os textos:

I) "Como tudo entre nós depende não de uma minoria, mas de todo o povo, ... quando se trata de resolver as questões de cada um, todos são iguais perante a lei; quando se trata de escolher entre uma pessoa e outra, para posições de responsabilidade pública, o que vale não é o fato de pertencer a determinada classe, mas o mérito real que o homem possui."

II) "se alguém atentar contra os tribunos da plebe, ... ele terá a cabeça imolada a Júpiter, e todos os seus bens vendidos em benefício dos templos."

Estes textos se referem, respectivamente:
a) à república espartana e à democracia romana;
b) à democracia grega e à oligarquia de Esparta;
c) à democracia ateniense e à república romana;
d) à oligarquia ateniense e à democracia romana;
e) à democracia ateniense e à tirania de Esparta.

 

5) (UFRS) Os itens a seguir referem-se a possíveis características da sociedade ateniense e/ou da sociedade romana na Antigüidade Clássica.

I - Organização política centrada na cidade-Estado.
II - Formação de impérios comerciais decorrentes do expansionismo militar.
III - Utilização do trabalho assalariado como mão-de-obra básica.
Quais apresentam características da sociedade ateniense, da sociedade romana ou de ambas?

a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas I e II
e) I, II e III

 

6) (UNB) Grécia e Roma constituíram, na Antigüidade Clássica, muito do que se pode entender como os fundamentos civilizacionais do Ocidente. A esse respeito, julgue os itens que se seguem.

(1) A noção de democracia praticada em Atenas, desaparecida na Roma imperial e por toda a Idade Média, ressurgiu no mundo contemporâneo, mantendo intactos seus elementos essenciais: o caráter representativo e a universalidade, ou seja, a não-distinção entre seus habitantes.
(2) A inexistência do Estado centralizado na antiga Grécia foi compensada pela presença da polis como marco definidor da estrutura político-administrativa do país, situação igualmente vivida por Roma em toda sua história.
(3) O uso de expressões latinas na linguagem jurídica, tão comum ainda hoje, reflete a força da influência de um dos maiores legados culturais romanos: o direito.
(4) Elaborado no governo do imperador bizantino Justiniano, o Corpus Juris Civilis, monumental trabalho de codificação das leis herdadas de Roma, tornou-se o grande veículo de transmissão do direito romano à cultura ocidental.

 

7) (UFSC) As sociedades contemporâneas herdaram valores culturais significativos dos romanos e gregos. Assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S) relacionada(s) com essas civilizações.

01. A Filosofia grega exerceu influência marcante sobre o pensamento Ocidental, especialmente através de sábios como Platão e Aristóteles.
02. As influências do Direito Romano se fazem presente no sistema jurídico de Estados Ocidentais da atualidade como o Brasil.
04. Da língua latina originaram-se idiomas como o Português, o Espanhol e o Francês.
08. Na sociedade ateniense as mulheres participavam da administração da polis, sem restrições das leis e dos costumes.
16. A posição social das mulheres era de inferioridade, apesar de desempenharem papéis relevantes para a sociedade grega.

 

8) (UNIOESTE) Sobre o mundo antigo, é correto afirmar que

01. na Grécia Antiga, as classes sociais da Atenas Clássica compreendiam a dos cidadãos, a dos metecos e a dos escravos.
02. a classe dos cidadãos, a que se refere a alternativa anterior, era a mais numerosa, superando, em número, a dos metecos e a dos escravos.
04. o Império Romano destacou-se pela relação comercial com outros impérios próximos, o que permitiu o desenvolvimento de Roma sem que houvesse necessidade de conquistas militares de regiões próximas, evitando expansões imperialistas.
08. a ruralização da sociedade e a introdução do cristianismo foram sintomas da decadência do Império Romano.
16. a falência do escravismo antigo e a crise militar do século III d.C. foram motivos da decadência e ruína do Império Romano.
32. os bárbaros começaram a participar do exército romano a partir do terceiro século, contribuindo, desta forma, para a manutenção e fortalecimento do Império Romano.

 

9) (FUVEST) Sobre as invasões dos "bárbaros" na Europa Ocidental, ocorridas entre os séculos III e IX, é correto afirmar que:
a) foi uma ocupação militar violenta que, causando destruição e barbárie, acarretou a ruína das instituições romanas.
b) se, por um lado, causaram destruição e morte, por outro contribuíram, decisivamente, para o nascimento de uma nova civilização, a da Europa Cristã.
c) apesar dos estragos causados, a Europa conseguiu, afinal, conter os bárbaros, derrotando-os militarmente e, sem solução de continuidade, absorveu e integrou os seus remanescentes.
d) se não fossem elas, o Império Romano não teria desaparecido, pois, superada a crise do século III, passou a dispor de uma estrutura sócio-econômica dinâmica e de uma constituição política centralizada.
e) os Godos foram os povos menos importantes, pois quase não deixaram marcas de sua presença.

 

10) (VUNESP) Dos Séculos III a I a.C., através de guerras de conquista, os patrícios romanos estenderam a sua dominação sobre quase todos os povos do Mediterrâneo. Mas essa vitória externa de Roma contribuiu para transformar a sua própria ordem social interna. Como uma das mais importantes transformações, podemos citar:
a) a queda da monarquia e o estabelecimento da república.
b) a Lei das XII Tábuas, que equiparou patrícios e plebeus.
c) a escravização generalizada dos plebeus e estrangeiros residentes em Roma.
d) a introdução do latifúndio cultivado por escravos, em larga escala.
e) a generalização do trabalho assalariado, estimulada pela expansão mercantil.

 

11) (PUC-SP) Dentre os itens a seguir, dois representam características integrantes do ideário cristão que, à época do reconhecimento do Cristianismo como religião oficial de Roma (sec. IV), funcionaram como elementos facilitadores da aliança que uniu os interesses da Igreja Cristã aos do Estado de Romano:

1. o dogma da transcendência divina.
2. as noções de culpa original dos homens e de perdão divino.
3. os dogmas da criação e do juízo final.
4. o missionarismo expansionista.
5. a moral celibatária.
6. as concepções de inferno, purgatório e reino dos céus.
7. a estrutura hierárquica da organização clerical.

Os itens corretos são os de número:
a) 5 e 1.
b) 3 e 6.
c) 4 e 7.
d) 6 e 4.
e) 3 e 7.

 

12) (FUVEST) A expansão de Roma durante a República, com o consequente domínio da bacia do Mediterrâneo, provocou sensíveis transformações sociais e econômicas, dentre as quais:
a) marcado processo de industrialização, êxodo urbano, endividamento do Estado.
b) fortalecimento da classe plebéia, expansão da pequena propriedade, propagação do cristianismo.
c) crescimento da economia agro-pastoril, intensificação das exportações, aumento do trabalho livre.
d) enriquecimento do Estado romano, aparecimento de uma poderosa classe de comerciantes, aumento do número de escravos.
e) diminuição da produção nos latifúndios, acentuado processo inflacionário, escassez de mão-de-obra escrava.

 

13) (VUNESP) "O vínculo entre os legionários e o comandante começou progressivamente a assimilar-se ao existente entre patrão e cliente na vida civil: a partir da época de Mário e Sila, os soldados procuravam os seus generais para a reabilitação econômica e os generais usavam os soldados para incursões políticas." (Perry Anderson, "PASSAGEM DA ANTIGÜIDADE AO FEUDALISMO".)

O texto oferece subsídios para a compreensão
a) da crise da República romana.
b) da implantação da monarquia etrusca.
c) do declínio do Império Romano.
d) da ascensão do Império Bizantino.
e) do fortalecimento do Senado.

 

14) (FUVEST) Importantes transformações políticas, econômicas e sociais ocorreram com a expansão romana pelo Mediterrâneo, entre elas:
a) fortalecimento econômico da elite patrícia, concentração da população nas zonas rurais, crescimento do trabalho livre.
b) supremacia política dos generais, abolição do trabalho escravo, fixação da plebe no campo.
c) austeridade moral, monopólio dos cargos públicos pelos plebeus e erradicação da influência da cultura grega.
d) emigração da população do campo para a cidade, predomínio da atividade comercial, grande aumento do número de escravos.
e) fortalecimento da família tradicional, concentração da economia nas atividades agropastoris, preservação do monoteísmo.

 

15) (FUVEST) Várias razões explicam as perseguições sofridas pelos cristãos no Império Romano, entre elas:
a) a oposição à religião do Estado Romano e a negação da origem divina do Imperador, pelos cristãos.
b) a publicação do Edito de Milão que impediu a legalização do Cristianismo e alimentou a repressão.
c) a formação de heresias como a do Arianismo, de autoria do bispo Ário, que negava a natureza divina de Cristo.
d) a organização dos Concílios Ecumênicos, que visavam promover a definição da doutrina cristã.
e) o fortalecimento do Paganismo sob o Imperador Teodósio, que mandou martirizar milhares de cristãos.

 

16) (FUVEST) Comparando-se as civilizações da Antigüidade Ocidental (Grécia e Roma), com as da Antigüidade Oriental (Egito e Mesopotâmia), constata-se que ambas conheceram as mesmas instituições básicas, muitas das quais, aliás, o Ocidente tomou do Oriente. Contudo, houve um setor original e específico da civilização greco-romana. Trata-se do:
a) econômico, com novas formas de indústria e comércio que permitiram o surgimento de centros urbanos.
b) social, com novas formas de trabalho compulsório e hierarquias sociais baseadas no nascimento e na riqueza.
c) religioso, com o aparecimento de divindades com representação antropomórfica e poderes ilimitados.
d) cultural, com o desenvolvimento das artes plásticas e de expressões artísticas derivadas do uso da escrita.
e) político, com a criação de práticas participativas no poder e instituições republicanas de governo.

 

17) (PUCCamp) Sobre os primitivos habitantes da Itália, pode-se afirmar que os
a) italiotas acomodaram-se no Sul da Itália, onde desenvolveram povoados.
b) gregos ocuparam a parte Central da Península, subdividindo-se em vários clãs.
c) etruscos, provavelmente originários da Ásia, ocuparam o Norte da Península.
d) lígures fixaram-se ao Sul combatendo ferrenhamente os etruscos.
e) sículos penetraram na Península através da cadeia dos Alpes e ocuparam o Norte.

 

18) (FEI) A colônia fenícia de Cartago, localizada onde hoje se encontra a cidade de Túnis, ao norte da África, havia se desenvolvido consideravelmente, a ponto de se constituir em poderosa rival dos interesses romanos no Mediterrâneo. Por mais de um século, os romanos lutaram para destruir Cartago, acabando por arrasá-la (146 a. C.). Esses acontecimentos são conhecidos como:
a) Guerras Médicas.
b) Revolução Cartaginesa.
c) Guerras Púnicas.
d) Guerra de Tróia.
e) Guerra da Reconquista.

 

19) (FAAP) A religião romana era essencialmente politeísta, e o culto ao imperador era de grande significado pelo fator da unidade que representava. Durante um período determinado, teve início o questionamento dessa idéia. Esse grupo que não reconhecia a divindade do Imperador eram:
a) bárbaros invasores
b) primeiros cristãos
c) bons espíritos familiares
d) escravos e estrangeiros
e) judeus vindos da Palestina

 

20) (FGV) O Edito de Milão (313), no processo de desenvolvimento histórico de Roma, reveste-se de grande significado, tendo em vista que
a) combateu a heresia ariana, acabando com a força política dos bispados de Alexandria e Antioquia.
b) tornou o cristianismo a religião oficial de todo Império Romano, terminando com a concepção de rei-deus.
c) acabou inteiramente com os cultos pagãos que então dominavam a vida religiosa.
d) deu prosseguimento à política de Deocleciano de intenso combate à expansão do cristianismo.
e) proclamou a liberdade do culto cristão passando Constantino a ser o protetor da Igreja.

 

21) (UFPE) "Em Roma, a civilização, a cultura, a literatura, a arte e a própria religião provieram quase inteiramente dos gregos ao longo de quase meio milênio de aculturação". - Paul Veyne, in HISTÓRIA DA VIDA PRIVADA.

Com relação à cultura greco-romana assinale a alternativa incorreta.
a) Pode-se afirmar que de Gibraltar ao Indo, região dominada pelo Império Romano, reinava a civilização helenística.
b) O aparelho de estado romano não se espelhou na política grega devido às diferentes perspectivas que tinham os romanos sobre duas questões: a riqueza e o poder.
c) Apesar de copiarem a arte grega, os romanos foram originais no que diz respeito ao ato de retratar, tanto através de pintura quanto da escultura.
d) Assim como em Atenas, a posição da mulher romana era de grande poder político e prestígio social.
e) No início do período republicano, a vida familiar entrou em crise: adultério e divórcio, cultos orientais e gregos tomaram o lugar da religião formalista, patriótica e do culto aos antepassados.

 

22) (UFPE) A cristianização do Império Romano é decorrente de que fato?
a) Tendência dos romanos às fantasias da imaginação mística.
b) Processo de expansão romana na direção do Oriente Próximo.
c) Deificação do Imperador Augusto.
d) Cultos secretos: os mistérios Elêusis e o Orfismo.
e) Práticas religiosas pagãs da família patriarcal romana.

 

23) (PUCCAMP) Teodósio estabeleceu que após a sua morte, ocorrida em 395, o Império, para ser melhor administrado, deveria ser
a) fracionado em quatro partes, com dois Imperadores e dois Césares.
b) dividido em duas partes: o Império do Ocidente e o Império do Oriente.
c) atrelado ao paganismo e direcionar uma operação para destruir as catacumbas.
d) aliado dos árabes para defendê-los contra os hunos que se avizinhavam de Roma e de Meca.
e) dividido em áreas denominadas: Condados e, doadas em caráter hereditário, a seus sucessores.

 

24) (UEL-PR) Pode-se destacar como características da concepção cristã, que facilitaram a aliança da Igreja com o estado imperial romano, no século IV,
a) o dogma da transcendência e a moral celibatária.
b) a estrutura hierárquica e o missionarismo universalista.
c) a noção de culpa dos homens e o perdão divino.
d) a visão de inferno e o reino dos céus.
e) o dogma da criação e o juízo final.

 

25) (UEL-PR) A transformação do Cristianismo na religião oficial do Império Romano e a proibição do paganismo ocorreu durante o governo de
a) Cláudio.
b) Teodósio.
c) Constantino.
d) Otávio Augusto.
e) Alexandre Severo.

 

Na(s) questão(ões) a seguir, escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

26) (UFPR) Na antiguidade, Roma estendeu amplamente seu território e dominou povos diversos, criando um império em redor do mar Mediterrâneo. São marcas dessa expansão e contatos:

01) A elaboração do "Jus Gentium" ("direito das gentes").
02) A organização das províncias como unidades administrativas do governo.
04) A implantação de extensa rede de estradas e difusão do latim como língua oficial.
08) A democratização da propriedade da terra.
16) A concessão de cidadania romana apenas aos que tivessem pai e mãe romanos.

soma = (  )

 

27) (UFPR) Nos séculos III d.C. e IV d.C., o Império Romano viveu uma fase de crise e de profundas transformações. A respeito disso, é correto afirmar que:

01) As cidades do Ocidente romano tornaram-se centros econômicos do Império, em florescente processo de urbanização.
02) Antes religião perseguida, o cristianismo passou a ser aceito e veio a tornar-se a religião oficial do Império Romano, em substituição ao paganismo.
04) Os povos bárbaros invadiram o Império e se estabeleceram em seus territórios, contribuindo para a crise do mundo romano.
08) A divisão político-administrativa do Império fez surgir o Império Romano do Ocidente e o Império Romano do Oriente.

soma = ( )

 

28) (UFPR) Identifique as afirmações corretas relativas à sociedade e à política da Roma Antiga:

01) A República Romana, instaurada após a deposição do rei etrusco, foi inicialmente dominada pelos patrícios, possuidores de cidadania romana completa. Com o passar dos séculos, a plebe passou a participar do poder.
02) Entre as conquistas políticas da plebe inclui-se a aceitação pelos patrícios de que o resultado do plebiscito passasse a ter força de lei para todo o Estado Romano.
04) Na República Romana, os escravos eram numericamente poucos e por isso não chegaram a fazer revoltas nem representavam concorrência com a mão-de-obra livre.
08) Sob Otávio Augusto foi instituído o regime do Principado, que corresponde à fase de implantação do Império Romano, extinguindo-se o período da República.
16) Pelo Edito de Caracala (212 d.C), o direito de cidadania romana foi estendido a todos os habitantes livres do Império.

soma = ( )

 

29) (UNAERP) Na história de Roma, o século III da era cristã é considerado o século das crises. Foi nesse período que:
a) As tensões geradas pelas conquistas se refletiram nas contendas políticas, criaram um clima de constantes agitações, promovendo desordens nas cidades.
b) O exército entrou em crise e deixou de ser o exército de cidadãos proprietários de terras.
c) O império romano começou a sofrer a terrível crise do trabalho escravo, base principal de sua riqueza.
d) Os soldados perderam a confiança no Estado e tornaram-se fiéis a seus generais partilhando com eles os espólios de guerra.
e) Os conflitos pela posse da terra geraram a Guerra Civil.

 

30) (VUNESP) Roma, de simples Cidade-Estado, transformou-se na capital do maior e o mais duradouro dos impérios conhecidos. Assinale a alternativa diretamente relacionada com o declínio e a queda do Império Romano.
a) Triunfo do cristianismo e urbanização do campo.
b) Redução considerável dos tributos e a abolição do poder despótico de tipo oriental.
c) Barbarização do exército e crise no modo de produção escravista.
d) Ensino democrático dos estóicos e o aumento dos privilégios das classes superiores.
e) Estabilização das fronteiras e a crescente oferta de mão-de-obra.

 

31) (UDESC) Assinale a alternativa CORRETA.
As lutas que envolveram patrícios e plebeus na Roma antiga foram motivadas principalmente:

a) pela exclusividade de participação política dos plebeus no Senado Romano;
b) pelo interesse dos patrícios em implantar na cidade o voto livre e universal;
c) pela incapacidade dos plebeus em realizar uma boa administração pública;
d) pela insistência dos patrícios em promover a paz nas fronteiras do Império;
e) pelo desejo dos plebeus em assegurar maior igualdade de direitos com os patrícios.

 

32) (MACKENZIE) A ruralização econômica do Império Romano do Ocidente (do século III ao V d.C.) NÃO teve como conseqüência:
a) o rebaixamento de muitos homens livres à condição de colonos que se tornaram presos à terra.
b) o surgimento do colonato, que se constituiu no arrendamento de terras aos camponeses.
c) o latifúndio, principal unidade de produção, tornou-se quase auto-suficiente.
d) o aumento do afluxo de escravos para Roma, que dinamizou a expansão da economia agrícola.
e) o campo tornou-se mais seguro que as cidades, em decorrência das desordens político-sociais e da crise econômica.

 

33) (UECE) Entre anos 509 e 31 a.C. se situa a segunda fase da história política de Roma, a República, sobre a qual podemos afirmar, corretamente, EXCETO:
a) possui um caráter essencialmente aristocrático
b) o poder executivo, que antes pertencia ao Rei, passa a ser exercido por dois Cônsules
c) o Senado se torna o principal órgão da República, e os membros dele vitalícios
d) os patrícios, desde muito cedo, lutaram pela igualdade de direitos com os plebeus

 

34) (UFBA) Em relação ao legado cultural dos romanos à Civilização Ocidental, pode-se afirmar:

(01) Esse legado foi transmitido à civilização moderna e contemporânea através dos povos "bárbaros", os quais, assimilados à cultura romana, lançaram as bases das modernas nações européias.
(02) Conhecimentos científicos sobre matemática e ciências naturais foram amplamente aprofundados pelos romanos, constituindo-se posteriormente na base para os avanços realizados durante o Renascimento.
(04) A estrutura administrativa dos romanos, no que se refere aos governos locais e ao papel dos edis, ofereceu subsídios para a moderna administração municipal.
(08) O esforço dos romanos no sentido de sistematizar suas leis, através do Corpus Juris Civilis, foi totalmente perdido, após as alterações provocadas pelos povos "bárbaros", no Império.
(16) A religião cristã, aceita sem dificuldades pelo Império Romano, foi utilizada como instrumento de poder e dominação daquele povo sobre os árabes, os judeus e os germanos.

Soma ( )

 

35) (MACKENZIE) Leia o texto:

"Os homens que combatem e morrem pela Itália têm o ar, a luz e mais nada (...). Lutam e perecem para sustentar a riqueza e o luxo de outro, mas embora sejam chamados senhores do mundo, não têm um único torrão de terra que seja seu."
(Tibério Graco - Perry Anderson, PASSAGEM DA ANTIGÜIDADE AO FEUDALISMO, pág. 60)

Os irmãos Tibério e Caio Graco, Tribunos da Plebe romana, pretendiam:
a) limitar a área de terras públicas (Ager Publicus) ocupadas por particulares e distribuir as mesmas aos cidadãos pobres.
b) limitar a área de latifúndios e distribuir as terras públicas aos Patrícios.
c) limitar o direito de cidadania romana aos habitantes do Lácio, Etrúria e Sabínia.
d) limitar a excessiva expansão territorial derivada de urna prolongada política de conquista e anexação de terras.
e) limitar a expropriação dos latifúndios e estabelecer propriedades coletivas.

 

36) (MACKENZIE) As Guerras Púnicas, conflitos entre Roma e Cartago, no século II a.C., foram motivadas:
a) pela disputa pelo controle do comércio no Mar Negro e posse das colônias gregas.
b) pelo controle das regiões da Trácia e Macedônia e o monopólio do comércio no Mediterrâneo.
c) pelo domínio da Sicília e disputa pelo controle do comércio no Mar Mediterrâneo.
d) pela divisão do Império Romano entre os generais romanos e a submissão de Siracusa a Cartago.
e) pelo conflito entre o mundo romano em expansão e o mundo bárbaro persa.

 

37) (FAAP) O mais notável dos poetas latinos, autor de "Eneida", "Bucólicas" e "Geórgicas":
a) Catulo
b) Virgílio
c) Horácio
d) Ovídio
e) César

 

38) (FAAP) Chamado o "flagelo de Deus", aproveitou a debilidade do Império Romano e resolveu conquistá-lo. Invadiu a Gália e saqueou várias cidades. Na Itália, depois de conferenciar com o Papa Leão I, desistiu de atacar Roma. Retirou-se para a Hungria, onde morreu em 453.
a) Heráclito
b) Carlos Magno
c) Átila
d) Alarico
e) Teodorico

 

39) (UECE) Após o século V d.C., o Império Romano do Ocidente ruiu e em seu lugar novos reinos começaram a se formar. Nesse contexto:
a) os recém-chegados germânicos honram a vida pública como ideal de vida
b) a vida privada torna-se um fator predominante
c) o culto da urbanidade se dilui num proveito da vida pública
d) o campo entra em eclipse diante da cidade, onde as pessoas encontram a alegria de viver

 

40) (MACKENZIE) Assinale a alternativa correspondente ao período denominado Império na história de Roma.
a) Júlio César, atravessando o rio Rubicão, teria dito "a sorte está lançada!", e dirigiu-se para Roma, acompanhado de suas legiões, causando a fuga de Pompeu.
b) Marco Aurélio realizou campanhas defensivas com o objetivo de barrar as invasões nas regiões da Síria e do Danúbio.
c) Caio Graco apresentou um projeto de reformas judiciárias que favorecia as camadas intermediárias, tirando o papel de juiz dos senadores e transferindo-o para os cavaleiros.
d) Tarquínio, "o Soberbo", adotou medidas favoráveis à plebe, levando o Senado a se rebelar, e a expulsá-lo.
e) Cipião Emiliano comandou um exército romano enviado à África. Os cartagineses resistiram por três anos, mas Cartago foi destruída.

 

GABARITO

1. [D]

2. 01 + 02 + 16 + 32 = 51

3. [E]

4. [C]

5. [D]

6. F F V V

7. V V V F V

8. V F F V V F

9. [D]

10. [D]

11. [C]

12. [D]

13. [A]

14. [D]

15. [A]

16. [E]

17. [C]

18. [C]

19. [B]

20. [E]

21. [D]

22. [B]

23. [B]

24. [B]

25. [B]

26. soma = (07)

27. 02 + 04 + 08 = 14

28. soma = (27)

29. [C]

30. [C]

31. [E]

32. [D]

33. [D]

34. 01 + 04 = 05

35. [A]

36. [C]

37. [B]

38. [C]

39. [B]

40. [B]

33580 LeiturasPublicado em: Questões de Vestibulares
Recomendar por e-mail